Comparação entre as linhas de vida

Comparação entre as linhas de vida rígidas e fixas (cabos de aço) e as linhas de vida flexíveis (cordas e esticadores auto-resgatáveis), horizontais e verticais 

Introdução

Felizmente na atualidade as empresas vêm se preocupando mais com a segurança dos trabalhadores. Porém, quando nos referimos a trabalhos em altura, ainda há muitas dúvidas entre quais os melhores sistemas, o que realmente funciona, e o que irá gerar mais problemas. Venho por meio deste artigo comparar realmente a eficácia dos 2 métodos mais utilizados como linha de vida, esclarecendo assim o mais recomendável e a melhor solução para a segurança industrial do trabalhador.

Resgate

 Muitas vezes ao pensar na segurança do acesso ao trabalho em altura, é esquecido de se pensar no procedimento de resgate ao trabalhador que sofre um acidente em altura. Hoje, a maior parte dos sistemas vendidos facilita realmente o acesso com segurança ao ambiente vertical. Porém também impossibilitam um possível resgate que pode ocorrer. Sendo assim, o resgate é uma das análises fundamentais a ser feitas antes da escolha do sistema. Sempre que possível, deve se escolher um sistema que possibilite um resgate rápido e seguro.

Objetivo

Se analisarmos os principais objetivos das empresas no tratamento da segurança em trabalhos nos ambientes que envolvem altura, podemos ver que são necessários os seguintes tópicos:

- Segurança

- Facilidade durante o uso

- Viabilidade financeira

- Manutenção sem dependência de empresas externas

- Versatilidade, ou seja, pode usar dos mesmos equipamentos em diversos lugares da empresa, e não encher a empresa de materiais por todos os lados

- Velocidade na capacitação de pessoal, montagem, instalação e manutenção do sistema

- Velocidade e agilidade no uso da metodologia aplicada

Dessa forma, verificamos que ao atender esses itens, teríamos um sistema e uma metodologia de melhor qualidade com as necessidades do dia a dia.

Justificativas

Para sabermos então escolher o melhor método de uso de linhas de vidas, segue abaixo uma tabela comparativa mostrando as vantagens e desvantagens dos sistemas:

Linha da vida rígida

Linha da vida flexível

Precisa instalar em todos os lugares de acesso. Se futuramente precisar acessar um novo lugar, precisa-se antes solicitar nova instalação.

O mesmo equipamento pode ser usado em diferentes locais sem a necessidade de novas instalações.

Mais caro

Mais econômico

É armazenado ao ar livre e tem uma durabilidade de até 3 anos.

É armazenado em uma mochila, tem durabilidade de até 10 anos.

Precisa-se de mão de obra qualificada para fazer a manutenção e inspeção do equipamento a cada 3 meses. A inspeção pode levar de 1 dia a semanas para checar todo o material. Para isso é necessário o acesso ao ambiente de risco.

Qualquer um pode receber um treinamento para checar o material. A checagem pode ser feita na sala de armazenamento do material e não leva muito tempo.

É impossível fazer uma checagem na qualidade do equipamento, sem usar o próprio equipamento para se ter acesso a estrutura. Se o equipamento não está com a qualidade adequada, a pessoa que está fazendo a manutenção estará em risco ao efetuar a checagem.

Pode se fazer a checagem do material antes mesmo de se iniciar a atividade de risco. Tendo algum problema, esse material é inutilizado e trocado antes mesmo de ser usado.

Se o cabo da linha de vida é atingido por um raio, sofre alguma oxidação, ou mesmo pelas diferentes mudanças de temperatura tem seus parafusos afrouxados, a única forma de se ver isso é usando o mesmo cabo como segurança para subir e obter a análise. Sendo assim o profissional se coloca em risco, ou também corre o risco de não saber que o material sofreu um problema e utilizá-lo como normalmente faz.

Jamais será atingido Por um raio ou sofrerá qualquer ação da natureza ou de vandalismo, por estar sempre guardado dentro da empresa em local adequado e seguro, quando não estiver em uso.

Se o local de acesso for fora da estrutura da empresa, ou de fácil acesso, pode-se sofrer roubo do cabo de aço para venda no comércio ilegal ou mesmo sofrer vandalismo

Este estará sempre em local seguro dentro da empresa, não correndo esse risco.

Quando houver a necessidade da troca da linha de vida, novamente terá que se contratar uma equipe terceirizada para efetuar a mesma, e os lugares terão que deixar de ser acessados pelos profissionais da empresa, até que a troca seja efetuada, o que pode levar, dias ou semanas.

Basta comprar novo material, guardá-lo na mochila e inutilizar o material usado.

Em casos de acidentes, que o trabalhador venha a ficar pendurado na linha de vida, este estará preso a um cabo de aço rígido e não tem como ser removido com facilidade.*

Em casos de acidente, que o trabalhador venha a ficar pendurado na linha de vida, este poderá ser resgatado pelo companheiro, que simplesmente irá apertar uma alavanca, e descer o colega até o local seguro em segundos (ver exemplo em anexo). *

Fica fixado no local do uso, possibilitando que pessoas não autorizadas tenham o acesso se expondo a riscos.

Deve ser colocado e retirado do local após o período de uso. Essa colocação do material é feita em poucos minutos. Existe a possibilidade de guarda esse material em um local controlado. Sendo que esse material só é liberado para uso, quando for autorizado pelo responsável. Como o material não fica no local de acesso, impossibilita a subida sem autorização ao local.

Tem uma resistência mecânica (quando não oxidado) de aproximadamente 1800 kgf (pode variar de acordo com a espessura do cabo de aço)

Possui resistência mecânica de aproximadamente 2500 kgf

É impossível de ser checado toda vez antes do uso

Pode ser checado diariamente antes de seu uso para garantir a qualidade do material e segurança do trabalhador

É extremamente pesado e precisa ser colocado em todos os lugares

Pesa no máximo 1,900 kg e pode ser usado em diferentes lugares  (grillon com 20 m).

Normalmente 3 meses de garantia

3 anos de garantia

Sistema sem certificação.

Certificações CE 0197 / EN358 / EM 795 class B.

 

Sistema sem padrões. Cada vez pode ser usado um cabo de aço, ou uma peça diferente.

Sistema padronizado. Fabricação francesa. Marca Petzl.

*Quando a pessoa está pendurada inconsciente no cinturão de segurança, essa tem em torno de 8 a 14 minutos de vida, sendo que após 8 minutos já terá problemas de saúde irreversíveis. Devido a posição que a vítima fica no cinturão quando inconsciente, está é levada ao que chamamos de choque ortoestático, ou trauma suspenso. Portanto o resgate deve ser possível de ser realizado imediatamente após o acidente, o que é possível apenas com as linhas de vida flexíveis (com cordas).

Considerações finais

Após analisarmos cuidadosamente as vantagens e desvantagens do uso dos 2 tipos de linha de vida (cabo de aço e cordas), podemos verificar que o sistema e a metodologia da linha de vida feita com cordas é muito mais eficaz, econômica e eficiente. Possibilita menor dependência da empresa nas manutenções, obtendo grande autonomia. A grande versatilidade de uso em linhas horizontais e verticais, e ainda em poder se utilizar do mesmo material em diversos locais diferentes, são os grandes diferenciais desse sistema. Mas em relação à segurança, é um sistema que está sempre armazenado em local seguro de fácil análise de suas condições antes do uso e principalmente um sistema que possibilita um resgate rápido e eficaz em casos de emergência. Já o sistema de linhas rígidas traz uma série de desvantagens que vão desde a segurança e dificuldades de instalações e manutenção aos valores. Sendo que é um sistema que não possibilita o resgate em casos de emergências.  

             Anexos: 

Segue abaixo alguns exemplos de uso de linhas de vida com cordas auto-resgatáveis. Observe que são apenas exemplos, a utilização dessa metodologia e variedades possíveis de técnicas com esses sistema vão muito além dos exemplos anexados.